terça-feira, 29 de março de 2011

Morre o ator Farley Granger aos 85 anos

.

O ator norte-americano Farley Granger morreu na noite do último domingo (dia 27), em Nova York. Ele tinha 85 anos. Atuou em aproximadamente 50 filmes, dentre eles dois clássicos de Alfred Hitchcock, "Festim diabólico" (1948) e "Pacto sinistro" (1951). Nascido em 1 de julho de 1925, em San Jose, Califórnia, Granger estreou no cinema em “A estrela do Norte” (1943), ao lado e Anne Baxter. Dentre os trabalhos estão “Mais forte que a vida” (1944), “Alma em revolta” (1950), “Temido e desejado” (1951), “Não quero dizer-te adeus” (1951), "Hans Christian Andersen” (1952), “Sedução da carne” (1954), “O salário do pecado” (1955), “O escândalo do século” (1955), “Quem matou Rosemary” (1981) e “Próxima atração: Morte” (1986). Emprestou a voz como narrador para diversos documentários nos anos 80 e 90. Homossexual assumido, Granger era viúvo do produtor de TV Robert Calhoun, com quem foi casado até a morte do parceiro, em 2008. Por Felipe Brida

Um comentário:

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Granger tinha algum talento e um rosto impactante, de garoto assustado. Gosto principalmente dos policiais que fez com Nicholas Ray e Anthony Mann.
Abração,

www.ofalcaomaltes.blogspot.com

- Felipe, passei o seu nome para um produtor cultural que vai organizar uns cursos rápidos de cinema em Natal. Tomara que dê certo.