domingo, 31 de dezembro de 2017

Especial de Cinema


O Melhor e o Pior do Cinema em 2017

2017 está quase no fim, e neste ano tivemos muitos filmes bons lançados comercialmente nos cinemas brasileiros e em festivais. Separei abaixo títulos importantes da safra 2017, que deixo como indicação aos leitores, divididos nas seguintes categorias: estrangeiros (50 filmes ao todo, entre ficção, documentário e animação) e 10 filmes brasileiros (ficção e documentário). A ordem é aleatória. E no final você vai encontrar também a lista das piores produções de 2017 – com 20 títulos, estrangeiros e brasileiros, escolhidos a dedo por mim, .
Para quem for assistir a um deles, uma boa sessão! Feliz 2018!
Os melhores filmes de 2017


Estrangeiros

Ficção

Em ritmo de fuga
A cordilheira
Moonlight – Sob a luz do luar
Thelma
Sob a sombra
Blade runner 2049
Mulher-Maravilha
Dunkirk
Toni Erdmann
A espera
Até o último homem
The Square – A arte da discórdia
Planeta dos Macacos – A guerra
Guardiões da galáxia – vol.2
Terra selvagem
Uma mulher fantástica
T2 Trainspotting
Lady MacBeth
Homem-Aranha: De volta ao lar
Happy end
Mãe no gelo
Una
Bom comportamento
Mãe!
A vilã
Manchester à beira-mar
Corra!
O cidadão ilustre
Eu, Daniel Blake
Logan Lucky: Roubo em Família
Star Wars: Os últimos Jedi
Um homem chamado Ove
Lion: Uma jornada para casa
Os Meyerowitz: Família não se escolhe
Jackie
Kong: A ilha da caveira
La La Land – Cantando estações
Logan
Fragmentado
Primeiro mataram meu pai
A constituição

Animação

Lego Batman – O filme
Com amor, Van Gogh
A tartaruga Vermelha
Minha vida de abobrinha

Documentário

Human flow – Não existe lar se não há para onde ir
Os Capacetes Brancos
Buena Vista Social Club: Adios
Mar de tristeza
Uma verdade mais inconveniente


Brasileiros

Ficção e documentário

Aos teus olhos
As boas maneiras
O beijo no asfalto
Bingo: O rei das Manhãs
Como nossos pais
Comeback: Um matador nunca se aposenta
Lamparina da Aurora
Todos os Paulos do mundo
Laerte-se
CineMagia: A história das videolocadoras de São Paulo


Os piores filmes de 2017

50 tons mais escuros
A torre negra
Emoji – O filme
Sandy Wexler
7 desejos
Pica-Pau: O filme
A grande muralha
O monstro dentro de você
Nu
Transformers – O último cavaleiro
Gostosas, lindas e sexies
Dominação
Internet: o filme
Nunca diga seu nome
Tempestade: Planeta em fúria
Filha de Deus
Gosto se discute
A última noite
Amityville - O despertar
Paixão obsessiva


sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Especial de Cinema


Retrospectiva 2017 no Cinema

Quarto e último balanço de cinema do ano, agora uma retrospectiva dos melhores lançamentos em DVD da A2 Filmes (com os selos Mares, Flashstar, Focus e Alpha Filmes). São 15 ótimos títulos distribuídos no mercado ao longo de 2017! Fica a dica para os cinéfilos!

1. A criada (2016, de Chan-wook Park)
2. Viva (2015, de Paddy Breathnach)
3. Segundas intenções (2014, de Stephen Belber)
4. Belos sonhos (2016, de Marco Bellocchio)
5. Sieranevada (2016, de Cristi Puiu)
6. Longe dos homens (2014, de David Oelhoffen)
7. Una (2016, de Benedict Andrews)
8. O mundo fora do lugar (2015, de Margarethe von Trotta)
9. Um passado sombrio (2014, de Amy Berg)
10. Além da ilusão (2016, de Rebecca Zlotowski)
11. Papa Francisco – Conquistando corações (2015, de Beda Docampo Feijóo)
12. Hacker: Todo crime tem um início (2016, de Akan Satayev)
13. Ascensão e queda de um império (2015, de  Sang-hoon Ahn)
14. Lila & Eve – Unidas pela vingança (2015, de Charles Stone III)
15. A face de um anjo (2014, de Michael Winterbottom)


Especial de Cinema


Retrospectiva 2017 no Cinema

Terceiro balanço e retrospectiva de cinema, desta vez com os melhores títulos em DVD lançados pela Classicline durante o ano de 2017. São 20 filmes clássicos e cult resgatados com carinho pela distribuidora. Mais dicas para os cinéfilos! Aproveitem!

1. Desaparecido: Um grande mistério (1982, de Costa-Gavras)
2. Balas que não erram (1959, de Jack Arnold)
3. Lolita (1997, de Adrian Lyne)
4. O inquilino (1976, de Roman Polanski)
5. A mulher faz o homem (1939, de Frank Capra)
6. Victor ou Victoria (1982, de Blake Edwards) 
7. A face oculta (1961, de Marlon Brando)
8. Dunkirk (1958, de Leslie Norman)
9. O picolino (1935, de Mark Sandrich)
10. 20.000 léguas submarinas (1954, de Richard Fleischer)
11. Uma janela para o céu (1975, de Larry Peerce)
12. Errado pra cachorro (1963, de Frank Tashlin)
13. A festa de Babette (1987, de Gabriel Axel)
14. Histórias de fantasmas (1981, de John Irvin)
15. Deuses e monstros (1998, de Bill Condon)
16. Stanley e Iris (1990, de Martin Ritt)
17. Papillon (1973, de Franklin J. Schaffner)
18. A escolha de Sofia (1982, de Alan J. Pakula)
19. O mistério de Agatha (1979, de Michael Apted)
20. Os reis do sol (1963, de J. Lee Thompson)



quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Especial de Cinema


Retrospectiva 2017 no Cinema

Segundo balanço e retrospectiva de cinema, agora com os filmes mais importantes lançados em DVD pela Obras-Primas do Cinema durante o ano de 2017. A lista contém 20 títulos, imperdíveis, todos restaurados pela distribuidora. Uma dica bacana para os cinéfilos!

1. Ponette – À espera de um anjo (1996, de Jacques Doillon) 
2. O gabinete do Dr. Caligari (1920, de Robert Wiene) – integra o box Expressionismo Alemão – vol. 1
3. Anjos caídos (1995, de Kar-Wai Wong)
4. A general (1926, de Clyde Bruckman e Buster Keaton) – integra o box Buster Keaton
5. Amor à queima-roupa (1993, de Tony Scott)
6. Alice (1988, de Jan Svankmajer)
7. Comer, beber, viver (1994, de Ang Lee) – box Ang Lee
8. Creepshow – Show de horrores (1982, de George A. Romero) – integra o box Stephen King: Contos de terror
9. O massacre da serra elétrica (1974, de Tobe Hooper) – integra o box Tobe Hooper
10. A última gargalhada (1924, de F.W. Murnau) – integra o box Expressionismo Alemão – vol 2
11. Lua sangrenta (1981, de Jess Franco) – integra o box Cinema Trash: Jess Franco
12. O meninão (1955, de Norman Taurog) – integra o box Sessão especial Jerry Lewis & Dean Martin
13. O selvagem (1953, de Laslo Benedek)
14. Um sonho sem limites (1995, de Gus Van Sant)
15. A montanha sagrada (1973, de Alejandro Jodorowsky)
16. Nó na garganta (1997, de Neil Jordan)
17. Monstros (1932, de Tod Browning)
18. Fervura máxima (1992, de John Woo)
19. A guerra do fogo (1981, de Jean-Jacques Annaud)
20. 12 homens e uma sentença (1997, de William Friedkin)


quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Especial de Cinema


Retrospectiva 2017 no Cinema

Eis que chegou o final do ano, época de balanços e retrospectivas de cinema. E como de praxe faço as listas dos melhores lançamentos das distribuidoras parceiras. Começo com os 20 melhores filmes em DVD e Bluray lançados pela Paramount, Universal e Sony Pictures no ano de 2017. Vejam abaixo e assistam!

1.   Em ritmo de fuga (2017, de Edgar Wright)
2.   Vida (2017, de Daniel Espinosa)
3.   Fragmentado (2016, de M. Night Shyamalan)
4.   Animais noturnos (2016, de Tom Ford)
5.   Buena Vista Social Club – Adios (2017, de Lucy Walker)
6.   Corra! (2017, de Jordan Peele)
7.   T2 Trainspotting (2017, de Danny Boyle)
8.   Manchester à beira-mar (2016, de Kenneth Lonergan)
9.   Homem-Aranha: De volta ao lar (2017, de Jon Watts)
10. Capitão fantástico (2016, de Matt Ross)
11. Passageiros (2016, de Morten Tyldum)
12. Atômica (2017, de David Leitch)
13. Um limite entre nós (2016, de Denzel Washington)
14. O estranho que nós amamos (2017, de Sofia Coppola)
15. Velozes e furiosos 8 (2017, de F. Gary Gray)
16. A garota no trem (2016, de Tate Taylor)
17. Meu malvado favorito 3 (2017, de Kyle Balda e Pierre Coffin)
18. Aliados (2016, de Robert Zemeckis)
19. A vigilante do amanhã - Ghost in the shell (2017, de Rupert Sanders)

20. Trolls (2016, de Walt Dohrn e Mike Mitchell)


domingo, 24 de dezembro de 2017

Nota do blogueiro


CINEMA CLÁSSICO

Parte dois dos lançamentos de dezembro em DVD da Classicline: Um anjo caiu do céu (1947), Julia (1977), A dama de Beirute (1965), Papillon (1973), A escolha de Sofia (1982) e a coleção de Era uma vez em Hollywood, documentário em três partes (1974, 1976 e 1994). Já à venda a preços promocionais, nas melhores lojas. Obrigado, equipe da Classicline, pelo envio dos títulos.







sábado, 23 de dezembro de 2017

Nota do blogueiro


VAMOS AO CINEMA?

O blog Cinema na Web, em parceria com a Imagem Filmes, vai presentear os leitores com três pares de ingressos para a sessão do novo drama dirigido por Woody Allen, "Roda gigante", que conta com Kate Winslet e Jim Belushi no elenco, e estreia dia 28 de dezembro, nos principais cinemas brasileiros.
Para participar é simples - envie um email até o dia 27 de dezembro para felipebb85@hotmail.com, com seu nome completo, telefone de contato e cidade, e a frase Eu quero ganhar um par de ingresso para o filme "Roda gigante". A sessão é válida para todos os cinemas parceiros da Imagem Filmes (vide ingressos), e a retirada deve ser feita diretamente comigo, em Catanduva - local a combinar via email.
Não serão encaminhados ingressos por correios. Sessões válidas de segunda a quarta-feira, exceto feriados.
Obrigado, Imagem Filmes, pela parceria e pelo envio dos ingressos!


Cine Lançamento


O botão de pérola

Documentário sobre a História do Chile contada a partir das profundezas das águas do litoral do país, um dos mais extensos e exóticos do mundo, que esconde mistérios milenares.

O Instituto Moreira Salles lançou recentemente mais um grande documentário na coleção de DVDs do IMS, “O botão de pérola” (2015), vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim em 2015. Uma obra dura e reveladora sobre o Chile trazida às claras através de uma incansável viagem pelos quatro mil quilômetros de mar que banham o país, que escondem as vozes dos indígenas massacrados na Patagônia e dos presos políticos da ditadura do governo Pinochet, sob a ótica de um diretor visionário e engajado, Patricio Guzmán.
Anteriormente o cineasta realizou sua irretocável obra-prima, “Nostalgia da luz” (2010), que antecede fatos contados aqui – “O botão” vira um díptico de “Nostalgia”, na busca em desvendar as tragédias sociais cometidas ao longo do tempo no país, em épocas remotas e contemporâneas.
Em “Nostalgia da luz”, Guzmán aviva o contato com a terra, no solo árido do deserto do Atacama, onde astrônomos observam o encantador céu chileno, enquanto, abaixo dos pés dos pesquisadores, centenas de corpos de desaparecidos políticos na ditadura Pinochet repousam escondidos; em “O botão de pérola”, ele sai da terra e leva a câmera ao mar, que também sepulta vidas, as dos primeiros indígenas, os kawésqar, massacrados pelos brancos, e as dos desaparecidos políticos. A água, segundo Guzmán, tem memória, voz e sentimento, por isto ela se torna testemunha poderosa da História, merecendo atenção como um personagem a ser ouvido.
De forma simbólica, em narrativa de ensaio, com narração pausada, pautada pela sinestesia, o filme registra esses fatos com seriedade, angústia e poesia, dividido em três momentos: abre com a geografia do país, composta por paisagens fora do comum, abrigando vulcões, glaciares, deserto e montanhas; segue para a tragédia dos nômades, que ali viveram há 10 mil anos e foram exterminados pelos navegadores; e fecha com as práticas de tortura, morte e desaparecimentos no regime ditatorial de Pinochet, de 1973 a 1990 – muitos cidadãos considerados subversivos pelo governo acabaram lançados ao mar com trilhos de trem amarrados ao corpo (há cenas fortes de reconstituição dos assassinatos e desova no oceano, com imagens reais de corpos localizados). Neste momento aparece o botão do título, um vestígio intrigante encontrado no fundo do mar, associado a um desaparecido.
No documentário, gravado entre 2012 e 2015, sentimos a dualidade da água, fonte de vida e organismo de clamor dos martirizados, objeto de pesquisa de longo tempo do diretor, que foi preso na temível ditadura chilena, ameaçado de fuzilamento e exilado em países como Cuba, França e Espanha - quase toda sua filmografia relaciona-se ao fim do governo democrático de Salvador Allende e ao devastador governo autoritário de Augusto Pinochet.
Para autenticar o registro histórico desta obra monumental, Guzmán entrevista juízes, autoridades, o notório poeta Raul Zurita e gerações recentes dos primeiros moradores do Chile, indígenas isolados nos Andes e na Patagônia, conhecidos como kawésqar, resultando como um dos melhores documentários do ano passado.
Além de ganhar o Urso de Prata, concorreu ao Urso de Ouro no Festival de Berlim, ganhando lá também o prêmio de Júri, e disputou ainda dezenas de festivais e premiações, como o César.
No DVD há um bônus especial, que recomendo assistir, um especial sobre as gravações, de 35 minutos, que na verdade são cenas editadas, não inseridas no doc. original. Acompanha também um livreto ilustrado de 30 páginas, com ensaio escrito pelo diretor brasileiro Eduardo Escorel e uma entrevista com Guzmán. Imperdível!

PS: “O botão de pérola” é o mais recente lançamento da coleção de DVDs do IMS, concebida em 2012 pelo falecido jornalista, curador e crítico de cinema José Carlos Avellar. No catálogo há filmes importantes restaurados com grande qualidade, como “La luna” (1979), de Bernardo Bertolucci, “Homem comum” (2015 – já resenhado no blog), de Carlos Nader, “Cerimônia de casamento” (1978), de Robert Altman, “A batalha de Argel” (1966), de Gillo Pontecorvo, “São Bernardo” (1972), de Leon Hirszman, e mais de 30 títulos. Confira tudo isto no site oficial do IMS - https://ims.com.br, ou nas redes sociais da distribuidora - Facebook, Instagram e Twitter.


O botão de pérola (El botón de nácar). Chile/ França/ Espanha/ Suíça, 2015, 82 minutos. Documentário. Dirigido por Patricio Guzmán. Distribuição: Instituto Moreira Salles (IMS)

Nota do blogueiro


Grandes filmes em DVD da Classicline para este final de ano, que recebi carinhosamente da equipe da distribuidora. Eis a primeira parte da remessa, todos inéditos em DVD e lançamentos de dezembro: Milagre na rua 34 - também conhecido como De ilusão também se vive (1947 - disco duplo, com as versões PB e colorida), Artistas e modelos (1955), Sua última façanha (1962), Crepúsculo de uma raça (1964), Rabo de foguete (1960), Dentro da noite (1940) e Dança comigo? (a premiada versão original, japonesa, de 1996). Filmes para todos os gostos! Já à venda a preços promocionais!








quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Nota do blogueiro


"Quando o aconselharam a deixar Buenos Aires de imediato, também garantiram que o sul era o mais parecido com a Suíça Alemã que podia encontrar. [...] E ele imaginou as aldeias da Europa, ideais para se conhecer uma a uma, caso seu exílio começasse a ser salpicado de fugas. Aqui o nada era nada. Três ranchos sem sombra em mais de vinte quilômetros. Não havia uma árvore à vista, apenas arbustos ressequidos [...]."
Trecho do livro "O médico alemão", obra intensa e perturbadora da escritora e cineasta argentina Lucía Puenzo, publicada em 2011 e transformada em bom filme, dirigido por ela mesma em 2013. Conta a história verídica de uma família argentina que, no verão de 1959, conviveu com o temido médico nazista Josef Mengele, então exilado na região congelada da Patagônia. Drama psicológico e suspense se mesclam em uma trama assustadora, com amplo teor histórico, caprichado pela escrita coesa de Lucía, uma autora original.
O livro saiu pela editora Gryphus em 2014, com tradução de Gilson B. Soares e reunindo 172 páginas. Leitura super recomendada, assim como o filme (já disponível em DVD).
Obrigado, equipe da Gryphus, pelo envio do exemplar!


segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Especial de Cinema


ESPECIAL
GLOBO DE OURO 2018

E saiu hoje a lista dos indicados ao Globo de Ouro 2018, uma das mais importantes premiações do cinema mundial. A fantasia “A forma da água”, de Guillermo Del Toro, lidera com sete indicações (dentre elas melhor filme – drama, melhor roteiro e direção), seguido pelo drama biográfico “The post: A guerra secreta”, de Steven Spielberg, com seis nomeações. Na categoria TV, a microssérie da HBO “Big Little Lies” atingiu o ranking, com seis indicações.
A cerimônia de entrega dos Globos de Ouro será no dia 7 de janeiro de 2018, em Los Angeles, com apresentação do comediante Seth Meyers.
Confira a lista completa dos indicados, de cinema e TV.



Melhor filme – Drama

"Me chame pelo seu nome"
"The Post: A guerra secreta"
"Dunkirk"
"A forma da água"
"Três anúncios para um crime"

Melhor filme - Comédia e musical

"Artista do Desastre"
"Corra!"
"I, Tonya"
"Lady Bird: É Hora de Voar"
"O Rei do Show"

Melhor diretor

Christopher Nolan - "Dunkirk"
Guillermo del Toro - "A Forma da Água"
Martin McDonagh - "Três Anúncios Para um Crime"
Ridley Scott - "All the Money in the World"
Steven Spielberg - "The Post: A Guerra Secreta"

Melhor roteiro

"A Forma da Água" - Guillermo del Toro
"A Grande Jogada" - Aaron Sorkin
"Lady Bird: É Hora de Voar"- Greta Gerwig
"The Post: A Guerra Secreta" - Liz Hannah, Josh Singer
"Três Anúncios Para um Crime" - Martin McDonagh

Melhor atriz de filme - Drama

Frances McDormand - "Três Anúncios Para um Crime"
Jessica Chastain - "A Grande Jogada"
Meryl Streep - "The Post: A Guerra Secreta"
Michelle Williams - "All the Money in the World"
Sally Hawkins - "A Forma da Água"

Melhor atriz de filme - Comédia ou musical

Emma Stone - "A Guerra dos Sexos"
Helen Mirren - "The Leisure Seeker"
Judi Dench - "Victoria e Abdul - O Confidente da Rainha"
Margot Robbie - "I, Tonya"
Saoirse Ronan - "Lady Bird: É Hora de Voar"

Melhor ator de filme - Drama

Daniel Day-Lewis - "Trama Fantasma"
Denzel Washington - "Roman J. Israel, Esq."
Gary Oldman - "O Destino de uma Nação"
Timothée Chalamet - "Me Chame pelo Seu Nome"
Tom Hanks - "The Post: A Guerra Secreta"

Melhor ator - Musical ou comédia

Ansel Elgort - "Em Ritmo de Fuga"
Daniel Kaluuya - "Corra!"
Hugh Jackman - "O Rei do Show"
James Franco - "Artista do Desastre"
Steve Carell - "A Guerra dos Sexos"

Melhor ator coadjuvante

Armie Hammer - "Me Chame pelo Seu Nome"
Christopher Plummer - "All the Money in the World"
Richard Jenkins - "A Forma da Água"
Sam Rockwell - "Três Anúncios Para um Crime"
Willem Dafoe - "Projeto Flórida"

Melhor atriz coadjuvante

Allison Janney - "I, Tonya"
Hong Chau - "Pequena Grande Vida"
Laurie Metcalf - "Lady Bird: É Hora de Voar"
Mary J. Blige - "Mudbound"
Octavia Spencer - A Forma da Água"

Melhor animação

"Com Amor, Van Gogh"
"O Poderoso Chefinho"
"O Touro Ferdinando"
"The Breadwinner"
"Viva: A Vida é uma Festa"

Melhor trilha sonora para filme

"A Forma da Água" - Alexandre Desplat
"Dunkirk" - Hans Zimmer
"The Post: A Guerra Secreta" - Vários
"Trama Fantasma" - Jonny Greenwood
"Três Anúncios Para um Crime" - Carter Burwell

Melhor canção original

"Home" - de "O touro Ferdinando"
"River" - de "Mudbound"
"Remember me" - de "Viva: A vida é uma festa"
"The star" - de "A estrela de Belém"
"This is me" - de "O rei do show"

Melhor filme língua estrangeira

"Em Pedaços"
"First They Killed My Father: A Daughter of Cambodia Remembers"
"Loveless” (Nelyubov)
"The Square"
"Uma Mulher Fantástica"



Melhor série de TV - Drama

"Game of Thrones"
"The Handmaid's Tale"
"Stranger Things"
"The Crown"
"This Is Us" 

Melhor ator em série limitada ou filme feito para TV

Robert De Niro - "O mago das mentiras"
Ewan McGregor - "Fargo"
Geoffrey Rush - "Genius"
Jude Law - "The Young Pope"
Kyle MacLachlan - "Twin Peaks"

Melhor filme para TV ou série limitada

"Big Little Lies"
"Fargo"
"Feud"
"The Sinner"
"Top of the Lake"

Melhor série - Musical ou comédia

"Black-ish"
"Master of None"
"SMILF"
"The Marvelous Mrs. Maisel"
"Will & Grace"

Melhor ator de série de TV - Musical ou comédia

Anthony Anderson - "Black-ish"
Aziz Ansari - "Master of None"
Eric McCormack - "Will & Grace"
Kevin Bacon - "I Love Dick"
William H. Macy - "Shameless"

Melhor ator de série de TV - Drama

Bob Odenkirk - "Better Call Saul"
Freddie Highmore - "The Good Doctor"
Jason Bateman - "Ozark"
Liev Schreiber - "Ray Donovan"
Sterling K. Brown - "This Is Us"

Melhor atriz de série de TV - Drama

Caitriona Balfe - "Outlander"
Claire Foy - "The Crown"
Elisabeth Moss - "The Handmaid's Tale"
Katherine Langford - "13 Reasons Why"
Maggie Gyllenhaal - "The Deuce"

Melhor atriz de minissérie ou filme feito para TV

Jessica Biel - "The Sinner"
Jessica Lange - "Feud"
Nicole Kidman - "Big Little Lies"
Reese Witherspoon - "Big Little Lies"
Susan Sarandon - "Feud"

Melhor atriz de série de TV - Musical ou comédia

Alison Brie - "GLOW"
Frankie Shaw - "SMILF"
Issa Rae - "Insecure"
Pamela Adlon - "Better Things"
Rachel Brosnahan - "The Marvelous Mrs. Maisel"

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV

Ann Dowd - "O Conto da Aia"
Chrissy Metz - "This Is Us"
Laura Dern - "Big Little Lies"
Michelle Pfeiffer - "O Mago das Mentiras"
Shailene Woodley - "Big Little Lies"

Melhor ator coadjuvante para série, minissérie ou filme feito para TV

Alexander Skarsgård - "Big Little Lies"
Alfred Molina - "Feud"
Christian Slater - "Mr. Robot: Sociedade Hacker"
David Harbour - "Stranger Things"

David Thewlis - "Fargo"