quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Cine Lançamento


Terra prometida

Steve Butler (Matt Damon) trabalha como representante comercial de uma corporação bilionária especializada em extração de gás. Ele é enviado à pequena cidade rural de McKinley, juntamente com sua colega de trabalho Sue (Frances McDormand), para negociar com os habitantes a aquisição dos direitos para explorar as terras da região. Tudo parece simples, no entanto, alertados sobre o assunto, dois moradores - um professor aposentado, Frank (Hal Holbrook), e o perspicaz ambientalista Dustin (John Krasinski), organizam uma campanha contra a empresa extratora recém-chegada na cidade.

Fracasso de bilheteria nos Estados Unidos, o novo trabalho do irregular cineasta Gus Van Sant veio mal recebido pelo público no Brasil. Pouca gente teve conhecimento dessa fita curiosa e moderadamente crítica sobre as facetas do capitalismo pungente e, nesse meio, a exploração desenfreada de combustível. Sant retorna às origens da narrativa superconvencional e temas atuais após uma fase amarga de filmes pesados e contraditórios, como “Elefante”, “Últimos dias” e “Paranoid park”. Trouxe de volta, para o elenco, seu amigo pessoal, Matt Damon, com quem havia trabalhado no premiado “Gênio indomável”, além de incrementar a obra com Frances McDormand (envelhecida, sem maquiagem), Hall Holbrook e John Krasinski (que escreveu o roteiro junto com Damon).
A história gira em torno de dois funcionários de uma empresa exploradora de combustível, que adquire terras no interior americano, e têm de oferecer suporte para os moradores da área. No entanto tudo se complica quando dois outros homens, um intelectual e outro de caráter duvidoso, batem de frente com os princípios capitalistas e se unem para expulsar a empresa daquela região rural. Para o público fica a escolha: dar crédito aos exploradores (que não são mostrados como perversos e mal intencionados) ou ao ambientalista apoiado por grande parte da população local. Um jogo dúbio, de interesses constantes de ambos os lados, cujo desfecho do embate é frio e sem a emoção que poderíamos esperar.
Vale conhecer (e refletir sobre) essa co-produção Estados Unidos e Emirados Arabes (por acaso, o maior país explorador de petróleo do mundo ao lado do explorado!), indicada ao Urso de Ouro no Festival de Berlin de 2013. Por Felipe Brida


Terra prometida (Promised land). EUA/Emirados Árabes, 2012, 106 min. Drama. Dirigido por Gus Van Sant. Distribuição: Universal

Nenhum comentário: