quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Cine Lançamento


Velozes & furiosos 6

O “esquadrão” de elite de Toretto (Vin Diesel) retorna com voracidade para enfrentar, sobre rodas, o destemido Shaw (Luke Evans) e seu grupo de mercenários.

Em números, o sexto capítulo de “Velozes e furiosos” ficou, por semanas, no topo do ranking da bilheteria quando do lançamento. Faturou bons U$ 240 milhões, porém, com o orçamento de U$ 160 milhões, os valores acabaram não retornando para os produtores como o esperado. Deu lucro, mas muitíssimo pouco. O fenômeno de público que esse filme causou, principalmente entre os jovens dos Estados Unidos, pode ser muito bem entendido pelo tratamento da produção: sequências absurdas de explosões e corridas impossíveis, de tirar o fôlego, incrementado com reviravoltas certeiras. Outro motivo é o retorno completo do elenco original – as continuações iam perdendo os astros do primeiro filme, que conta com Paul Walker, Vin Diesel e Michelle Rodriguez. Mas nem tudo são acertos. Dois pesos, duas medidas. Nunca vi na vida um filme com tantos canastrões juntos. O brutamonte Dwayne Johnson (que aparece em tudo), por exemplo, encabeça a trama junto com o fortão Vin Diesel (os dois piores dos últimos tempos), sem contar aqueles que já mencionei anteriormente, como as garotas (Jordana Brewster também está de volta). Um bando de atores de terceira categoria dispostos a voar com suas máquinas destruidoras. Particularmente não acho graça nessa fita de ação – as outras detinham também um tremendo gosto duvidoso. É mais um filmeco passatempo para jovens que querem adrenalina e vibrar na cadeira com os carros possantes. Neste capítulo temos até tanque de guerra e perseguição no ar!
Novamente dirigido pelo chinês Justin Lin, que rodou os três anteriores, que não resiste em falar mais do mesmo. Causa espanto se eu disser que a parte sete já está a caminho? Por Felipe Brida

Velozes & furiosos 6 (Furious 6). EUA, 2013, 130 min. Ação. Dirigido por Justin Lin. Distribuição: Universal

Nenhum comentário: